Posse de Obama

É hoje, segundo anunciado em todos os jornais do mundo, um dia histórico para a política e História mundiais. A posse de Barak Obama, o primeiro presidente negro dos EUA, um democrata, esperança para muitos de novas políticas frente a um mundo totalmente dominado pelo american way.

Assume em plena crise econômica mundial, fruto de uma política Neoliberalista radical e de um consumismo obeso, em tempos de guerras territoriais tidas como religiosas na Palestina, e numa realidade hipermoderna paradoxal, que ao mesmo tempo que alimenta e assume um consumismo compulsivo e abusivo, demonstra preocupações ambientais, que também guardam um paradoxo de um presente supervalirizado e um futuro incerto.

Se Obama representará uma mudança na postura e na imagem dos EUA frente ao mundo, ninguém pode saber. Mas que, em um tempo mais flexível, diverso, tolerante e individualista, em que a liberdade individual se transfigura numa ilusória liberdade de consumo, a posse de um presidente negro e democrata no país pai da mercantilização dos desejos pode representar a confimação de um maior desejo de tolerância e convivência das diferenças, frente à queda da idéia consumada de nação, e que isso representa uma aversão maior ainda à guerra na palestina, isso sim, já pode ser comemorado.

Estamos torcendo que seja isso mesmo. E que o Bush (independentemente se o cenário vai mudar tanto assim ou não) volte para seu rancho no Texas.

 

poSt:  Gustavo

Uma resposta para “Posse de Obama

  1. E já vai tarde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s